Um compromisso com a cultura desde 1934

Rua Armindo dos

Santos Barbosa nº109,

Barroselas - Viana do Castelo

Untitled-1-04 copy_edited.png
homepage 1.png

1934

No já distante ano de 1934, um grupo de 19 jovens com formação na área da musica filarmónica, elementos do Grupo 101 dos Escuteiros de Barroselas, então em formação, como já faziam parte do Coral da Paróquia, resolveram acompanhar a Missa da primeira Promessa de Escuteiros no dia da fundação do Grupo, a instrumentos de sopro, tendo Armindo Santos Barbosa assumido a regência e como era o dia 29 de Junho, dia da Festa do Padroeiro, S. Pedro, acompanharam a procissão e tocaram algumas peças do seu incipiente repertório, actividades que forma do agrado geral. Estava dado o primeiro passo para a fundação da Banda Escuteiros de Barroselas.

1959

Sempre apoiados pelo pároco de então Padre Domingos Parente, resolveram continuar a abrilhantar as festas religiosas e romarias, não só da freguesia como das vizinhas, e sempre com grande sucesso, até porque usavam a farda de Escuteiros o que era inédito. De sucesso em sucesso, o regente e fundador criou a primeira escola de música do concelho, para preparação de novos elementos para a Banda e quando em 1959 comemorou as Bodas de Prata e em 1984 as de Ouro, era já a mais credenciada Banda de musica do concelho de Viana do Castelo, por essa razão, foi convidada a participar em Festivais de elevada categoria, como o de Tomar; do Crato; de Borba; nos Encontros de Bandas do Alto Minho; no Concurso de Bandas Civis da E.D.P. e no Concurso/Programa da RTP, denominado “Sol de Verão”, transmitido em directo dos estúdios do Porto. Na sequência dessas actividades, em 1984, por ocasião das suas Bodas de Ouro, a Câmara Municipal de Viana do Castelo atribuiu à Banda e ao Fundador a “Medalha de Prata de Mérito Municipal”.

1984

O ano no qual foram comemoradas as Bodas de Ouro1984, ficou também assinalado pelo facto de ser o ano em que o fundador, Armindo dos Santos Barbosa, dirigiu a banda pela última vez, passando a batuta ao seu filho Ângelo Barbosa, numa altura em que a mesma se tratava da mais credenciada banda de música do concelho de Viana do Castelo. No ano de 1990Álvaro Barbosa de Sousa, neto do fundador, tornou-se o maestro e diretor artístico da banda, detendo os mesmos cargos até aos dias de hoje.

Em 2001, gravaram o CD "Great Moments", pela editora Cardoso & Conceição. Em 2004, o CD "Passado e o Presente", pela mesma editora, e em 2011, gravaram em DVD um concerto sinfónico, que documenta um concerto realizado no Teatro Municipal Sá de Miranda com a colaboração do Coral Polifónico de Barroselas, do Coral Orfeónico S. Paulo da Cruz, do Coral Polifónico de Santa Maria de Tregosa e do Coral de Santa Eulália de Vila de Punhe. Em 2017, após deliberação em assembleia geral da instituição, a banda formalizou a mudança do seu nome para Banda Nova de Barroselas. Contudo, a associação na qual se insere preservou o mesmo nome, designando-se Associação Banda Escuteiros de Barroselas.

2.jpg
14590058_1103896833025893_63376274833869
DCP_1366.png

Instalada em sede própria, antiga residência do fundador ampliada e adaptada para o efeito, a Banda Escuteiros de Barroselas é constituída por cerca de seis dezenas de elementos e tem um repertório vasto e variado que vai desde os clássicos, até à música popular. Por outro lado, tem em funcionamento uma Escola de Música, com aulas diárias e cerca de três dezenas de alunos. Ao longo de todos os anos de existência, teve como regentes para além do fundador, Fernando Peixoto, Ângelo Barbosa e atualmente Álvaro de Sousa, estes respectivamente, filho e neto de Armindo Santos Barbosa, seu primeiro regente.

2022

Vamos falar melhor?

Se tiver alguma dúvida ou questão, não hesite em falar connosco.